segunda-feira, 11 de julho de 2011

Quero

Ando pensando demais.
Não tem muito mais o que fazer nessas férias tediosas de estudante, onde todo mundo quer, mas ninguém sabe O QUÊ fazer...

Sempre detestei aquelas histórias de fantasmas do passado, que assombram a vida das pessoas pelos seus erros. A merda nisso tudo são os meus que têm voltado pra puxar o meu pé.
Não oS. Na verdade um em especial que não merece a atenção da ocasião.
Mas a coisa é que, ultimamente, tenho planejado demais e feito de menos. Vislumbro melhoras que eu sei que minha pessoa, meu corpo, minha alma precisam, e não faço outra coisa que não sonhar.
Quero muito, e não me deixo passar do desejo. Não chego a dar o primeiro passo da maratona, por ficar pensando em como seria ter a medalha de ouro no peito.

Eu quero mais é amar;
Quero sentir correr de novo nas veias o calor de um amor renovado e cheio de vida, cheio de vontade, tão adolescente quando as almas que ele envolve;
Quero aprender a dominar a mim mesmo;
Quero ser o mestre de meu destino, quero ser o capitão de minha alma;
Quero governar minha mente, e nela plantar o início de uma nova vida;
Quero escrever o que tocará no mais fundo da alma de todo o humano capaz de ler, e ser o responsável pelo choro mais purificador de cada alma viva nessa maldita terra;
E começo agora minha jornada para tudo isso
Wish me luck


Erick Ozaki

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Swingset Chain

Bom, acabei de ver que não existem boas traduções de uma das minhas músicas favoritas, então resolvi eu mesmo fazer uma. Vamos ver no que dá né?

Swingset Chain - Loquat

Há o playground onde costumávamos correr
O trepa-trepa que quebrou o braço dela,
As barras de onde você caiu,
E a corrente do balanço que predeu minha língua
Lá se foram trinta, e agora estamos longe
Se tivesse se plantado aqui, não sentiria sua falta por tanto tempo

Mas então vem o dia em que você deixa a cidade
Estou de volta ao caminho emque me encontrava, quando você nao estava aqui

Se você quer saber como era isso,
Te digo de antemão, que era bem quieto.
Choveu durante 119 dias do ano,
E gastei o tempo caindo pelas escadas.
Eu sei que não posso colocar você numa coleira,
Mas algo me diz que você iria além da Grécia.
E, ai, eu teria que pensar no que fazer.
Estou com medo de ser dependente de você

Estou ficando louco porque estamos desmoronando,
Antes mesmo de pegar impulso
E agora todas as portas se trancaram.
As árvores te derrubam porque elas estão sempre de pé, firmes
Se o tempo realmente estivesse a correr, você veria enquanto dirigia

Ainda tem o deck no telhado pra onde ainda vamos,
Um par de bares onde nunca entramos,
Os patins que te acertaram o rosto,
E o parque na colina, que é o nosso único espaço
O nevoeiro está rápido e vem sem parar
Ao mesmo tempo que tomo meu primeiro gole de gin
Eu não pretendo reclamar muito
Mas isso está me deixando meio convencido...

Eu temo que estejamos ficando sem tempo
Mas fazer o quê?
Eu deveria parar para pensar nisso?
Tem alguma coisa que eu poderia fazer para diminuir a velocidade do tempo
Em vez de gritar enquanto o assisto passar?

Você é uma semente de dente-de-leão
Que voa pelo ar
E pousa aleatoriamente
E então, desaparece


Estou ficando louco porque estamos desmoronando,
Antes mesmo de pegar impulso
E agora todas as portas se trancaram.
As árvores te derrubam porque elas estão sempre de pé, firmes
Se o tempo realmente estivesse a correr, você veria enquanto dirigia