terça-feira, 23 de novembro de 2010

Calçar

Me descalcei, tirei as sandalias aos trapos dos meus pes pra te oferecer,
Oferecer, a ti, a chance de um anjo desistir das asas e proteger os pes nos meus pobres calcados,
Oferecer a chance de proteger tua sola limpa da sujeira desse mundo de atrocidades,
Oferecer a chance de deixar eu ser o seu anjo protetor e te guardar do mal dessa existencia,
Oferecer a chance de tomar meu amor nas tuas maos e fazer dele o que quisesse.

Pedi a oportunidade de ser seu guia,
Pedi que fechasse os olhos e se deixasse cair em meus braços fortalecidos do teu carinho,
Pedi que me deixasse pisar nos espinhos por voce pra poder te tirar de qualquer sofrimento ou dor,
Pedi que me permitisse te carregar por cima da areia escaldante pra nao ter que ver nada te aflingir,
E pedi, enfim, que me deixasse te amar, pra nao ter que fazer mais nada nessa vida.

Erick Ozaki

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

A Ira de Ghandi

Aprendi, graças a uma amarga experiência, a única suprema lição:controlar a ira. E do mesmo modo que o calor conservado se transforma em energia, assim a nossa ira controlada pode transformar-se em uma função capaz de mover o mundo. Não é que eu não me ire ou perca o controle. O que eu não dou é campo à ira. Cultivo a paciência e a mansidão e, de uma maneira geral,consigo. Mas quando a ira me assalta,limito-me a controlá-la. Como consigo? É um hábito que cada um deve adquirir e cultivar com uma prática assídua.


Mahatma Ghandi

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Remendar

Juntar pedacos de um amor inteiro,
colar particulas de um romance perfeito,
refazer os passos de um amor verdadeiro,
fazer valer a pena e fazer bem feito.

Fazer encher-se de paixao o peito,
trazer a vida mais sabor, mais cheiro,
trazer a superficie do rio, o tesouro do leito,
fazer ser meu seu dengo sorrateiro.


Erick Ozaki